Ambiental e Comunidade

Em celebração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, a TCP anuncia que só em 2021 os seus clientes deixaram de emitir quase 62 mil toneladas de CO² utilizando o transporte multimodal, e que pretende ampliar este número com a compra de energia 100% limpa

            Celebrado em 05 de junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente busca convocar toda a população para uma ação coletiva para celebrar, proteger e restaurar o ecossistema do planeta. Tendo como um de seus valores a sustentabilidade, a TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá – vem trabalhando para ofertar alternativas menos poluentes a seus clientes e tornar sua operação ambientalmente sustentável. Dentre as iniciativas realizadas no último ano com este objetivo, está a logística multimodal ferroviária realizada em parceria com a Brado, através da qual os clientes da opção reduziram 61.865,79 toneladas de CO² emitidas somente em 2021. Além disso, no início deste ano foi firmada uma parceria com a EDP para compra de energia elétrica 100% renovável, destinada ao abastecimento total das operações do terminal, a qual irá evitar a emissão de cerca de 10 mil toneladas de dióxido de carbono em 2022. 

           A TCP é o único terminal no Sul do Brasil com operação ferroviária dentro de zona primária, conectando exportadores de todo o Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraguai através dos ramais que chegam em Cascavel, Cambé e Ortigueira. O uso do sistema multimodal (trem + caminhão), realizado em parceria com a Brado Logística, tem se destacado entre as opções oferecidas aos clientes, seja pelo prazo e custo, mas, também, como uma solução menos poluente. O modelo de base ferroviária diminui a emissão de CO² no ar e, somente no ano passado, evitou que mais de 60 mil toneladas do gás fossem despejadas na atmosfera – equivalentes à quantidade de dióxido de carbono que 442 mil árvores retiram do ar em 1 ano. “Por meio da parceria com a TCP, oferecemos aos nossos clientes as melhores soluções multimodais logísticas com base ferroviária, conectando com sustentabilidade importantes regiões produtoras com os maiores mercados consumidores do mundo. “, afirma Andréa Ramos, Diretora Comercial, MKT e CX da Brado.

           Segundo dados divulgados pela TCP em 2022, um em cada cinco contêineres exportados por Paranaguá utilizam a ferrovia. “São vários os fatores que têm nos levado a optar pelo transporte de trem, dentre eles o fator ambiental. Além da excelência na prestação de serviços, a TCP também se preocupa com o impacto ambiental gerado na região na qual atua, que faz parte de todo um bioma. Sendo signatários do Pacto Global da ONU,  promover ações que reduzam este impacto e mirem em objetivos ESG está entre as premissas do terminal, que possui mais de 60 projetos socioambientais em andamento”, afirma Thomas Lima, diretor comercial e institucional do terminal.

Energia limpa

           Em 2021, 36% de todas as exportações de frango e aves congeladas do Brasil passaram pelo terminal em Paranaguá. Para atender este mercado, a TCP possui 3.624 pontos de energia para conectar esses contêineres congelados, o maior número dentre os terminais da América Latina. Cada contêiner deste tipo possui potência de 7,5 kW, necessária para manter carnes em temperaturas que podem chegar a -30°C, dependendo do tipo de mercadoria e destino de exportação. Desta forma, o consumo médio de energia do terminal é equivalente ao de uma cidade de 156 mil habitantes. Neste cenário, Thomas ressalta a importância do contrato firmado com a EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico brasileiro, para os objetivos estratégicos da empresa. “Sendo o principal corredor de contêineres refrigerados do Brasil, nossas necessidades energéticas são elevadas e, a partir de agora, toda essa energia virá de fontes renováveis, reforçando o nosso compromisso com o meio ambiente”, finaliza.  

Sobre a TCP

           A TCP é a empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá – o maior terminal de contêineres da América do Sul – e a TCP Log, empresa que atua como uma plataforma de logística integrada, fornecendo soluções completas para importadores e exportadores.

           Responsável pelo maior investimento do setor portuário Brasil na atualidade, onde já foram aplicados mais de R$ 600 milhões nas obras de ampliação da capacidade de movimentação do terminal dos atuais 1,5 milhão de TEUs/ano para 2,5 milhões de TEUs/ano, a TCP está se preparando para atender a demanda de mercado brasileiro pelos próximos 30 anos.

           Desde março de 2018, a TCP integra o portfólio da China Merchants Port Holding Company (CMPort), o maior e mais competitivo desenvolvedor, investidor e operador de portos públicos da China. A China Merchants Port Group Co., Ltd (“CMPort”) está listada na Bolsa de Valores de Shenzhen (China) e é um conglomerado com sede em Hong Kong, cujos três principais negócios incluem os setores de Transporte, Financeiro e Imobiliário. A CMPort é uma empresa global que atua como desenvolvedora, investidora e operadora de portos na China, possuindo investimentos na China Continental, Hong Kong e no exterior. Sua rede portuária nacional inclui portos de hub costeiros em Hong Kong, Taiwan, Shenzhen, Ningbo, Xangai, Qingdao, Tianjin, Dalian, Zhangzhou, Zhanjiang e Shantou, além de uma presença crescente em 6 continentes, incluindo Ásia, África, Europa, Oceania, América do Sul e América do Norte.

           Beneficiando-se da Iniciativa “Belt and Road” (também conhecida como Nova Rota da Seda), a CMPort tem fortalecido ainda mais sua posição em mercados relevantes nos últimos anos com um portfólio que abrange 50 portos em 25 países e regiões. A empresa movimentou em 2021 um total de 136 milhões de TEUs em carga conteinerizada e uma movimentação total de carga em granel de 613 milhões de toneladas, totalizando a maior movimentação acumulada do mundo.

Thaisa Tanaka